Profissionais da saúde participarão de curso sobre psicomotricidade relacional

Como uma das ações previstas no plano de ação do programa Primeira Infância Acreana (PIA), será desenvolvido em Rio Branco, nos dias 9 e 10 deste mês, o curso sobre psicomotricidade relacional, no Afa Jardim.

A formação é promovida pelo governo do Estado, por meio do gabinete da primeira-dama Marlúcia Cândida e secretaria de Estado de Saúde. O produto é resultante do primeiro módulo de um curso ofertado pela Universidade de Harvard (EUA), em março deste ano.

Marlúcia Cândida e a vice-governadora Nazareth Araújo apresentaram a experiência do Acre com o PIA em Harvand e no Curso Internacional de Liderança Executiva em Desenvolvimento da Primeira Infância, em São Paulo, em junho deste ano.

São parceiros da atividade de formação o Hospital Pequeno Príncipe e o Centro Internacional de Análise Relacional (CIAR).

Serão capacitados 40 profissionais, entre eles, médicos, psicólogos, assistentes sociais, enfermeiros, terapeutas ocupacionais, fisioterapeutas, professores, coordenadores e outros profissionais que estão trabalhando com as crianças na faixa etária de 0 a 3 anos.

Na segunda, 9, a formação será em horário integral, a partir das 9 horas e na terça-feira, somente pela manhã. Curitiba, Londrina e Fortaleza também recebem a atividade.

Os facilitadores do CIAR são José Leopoldo Vieira, Luis Aberto Pereira Martini, Maria Isabel Bellaguarda Batista e Rodrigo Dall`Stella Feller.

O curso

A tese que orienta a formação é de que é necessário ter informações básicas sobre desenvolvimento infantil, a janela de oportunidade da primeira infância, trabalho intersetorial, entre outros, que se estabelecem no nível cognitivo. Mas também, é preciso alcançar as emoções e motivações pessoais que produzam transformações a nível comportamental.

A partir destas transformações, os profissionais poderão evoluir em sua disponibilidade corporal, afetiva, intelectual e espiritual, favorecendo a qualidade da interação com as crianças e seus familiares.

A interação mais enriquecida, por sua vez, irá promover condições para um desenvolvimento mais saudável e equilibrado das crianças.

Com melhorias significativas na aprendizagem (intelectual e emocional), estas crianças estarão mais preparadas para pensar, agir e conviver, em direção ao alcance de uma sociedade mais próspera e sustentável.

Assessoria