Prefeitura disponibiliza mais de R$ 470 mil para comunidades terapêuticas da capital

Assinatura do termo de fomento aconteceu na sede da Central de Articulação das Entidades de Saúde (Cades) – Fotos: Regiclay Saady

Por Dell Pinheiro – dell.81@hotmail.com – A Prefeitura Municipal de Rio Branco, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), assinou na manhã de ontem, com oito comunidades terapêuticas filiadas à Central de Articulação das Entidades de Saúde (Cades), termos de fomento para o apoio de projetos sociais, conformidade com a Lei Municipal n° 1.922 de 18 de julho de 2012. O apoio financeiro será na ordem de R$ 479.149,09.

“Esse é um segundo momento. No primeiro ajudamos na reforma, ampliação e construção das comunidades terapêuticas. Agora, são recursos para o pagamento de pessoal, para pagar os custeios de alimentação e as adequações que precisam ser feitas. Dessa forma, cumprimos o Termo de ajustamento de conduta com o Ministério Público, garantindo que os dependentes químicos possam receber um tratamento com qualidade e possam recuperar suas vidas”, salientou Oteniel Almeida, secretário de Saúde da capital.

A coordenadora da Cades, Vanessa Costa, ressaltou que o convênio é feito diretamente com as comunidades terapêuticas. “A Cades fará o assessoramento e a prestação de contas das entidades que necessitarem da nossa ajuda. Também faremos o acompanhamento dos serviços com o nosso núcleo técnico que faz os relatórios para que esse serviço tenha continuidade”.

Antônio Balica, presidente da Apadeq, agradeceu o apoio do poder público municipal. “Esse é um momento de felicidade, de continuidade do nosso trabalho, do que já realizamos lá atrás. Precisamos muito desse apoio para que possamos ajudar mais pessoas que necessitam. Não vivemos somente de elogios, mas de ação, de algo que auxilie o próximo, isso que é mais importante”.

Socorro Neri, prefeita de Rio Branco, falou que o repasse financeiro destinado para as entidades será importante para o fortalecimento do trabalho assistencial

Socorro Neri, prefeita de Rio Branco, falou que o repasse financeiro destinado para as entidades será importante para o fortalecimento do trabalho assistencial. “Esses recursos suprirão a necessidade dessas instituições durante 10 meses para pagar o salário de suas equipes, como psicólogos, assistente social e educadores, de modo a garantir que essas comunidades prestem cada vez mais um tratamento de qualidade as pessoas com dependência química que por elas são assistidas”, frisou.

Relação das Instituições Habilitadas por Ordem de Classificação

Entidades Habilitadas/Valor:

  • Associação Beneficente Caminho de Luz – R$ 59.985,00
  • Jovens Com Uma Missão – JOCUM – R$ 59.474,00
  • Associação Cristã Alfa – ACALFA – R$ 59.997,25
  • Associação Cristã de Apoio a Pessoas em Situações de Vulnerabilidade – ACAPEV – R$ 59.992,50
  • Associação dos Parentes e Amigos dos Dependentes Químicos – APADEQ – R$ 59.986,70
  • Comunidade Terapêutica Ômega – R$ 59.987,42
  • Desafio Jovem Peniel – R$ 59.741,22
  • Reconstruindo Vidas para o Reino de Deus – R$ 59.985,00