PP e MDB não se unem e poderá haver racha geral no Vale do Yaco

Ronaldo Duarte

O PP, partido do deputado Gerlen Diniz, e o MDB, do prefeito Mazinho Serafim, estão passando por turbulências na região do Vale do Yaco. As desavenças podem ocasionar um racha geral em Sena Madureira, já que os membros do PP e pré-candidatos a deputados estaduais do partido não aceitam a coligação proporcional entre as duas siglas.

Nossa reportagem manteve contato por telefone com o deputado estadual do PP Gerlen Diniz, que afirmou que seu partido ira disputar as eleições com chapa pura para deputados estaduais. Ele garante que, de forma alguma haverá coligação com MDB, “Porém, nada impede do MDB procure outros partidos para junção”, disse o parlamentar.

Analistas políticos de Sena dizem que o PP, com este pensamento político, poderá promover um racha, também, na chapa majoritária ao governo do pré-candidato Gladson Cameli na cidade.

Um dos motivos segundo um pré-candidatos a deputado estadual do PP, que não quis ter o nome revelado, se houver uma coligação com os “leões” do MDB, o PP corre o risco de eleger somente dois deputados estaduais. Sem a coligação, as chances são de fazer de três a quatro. Já o MDB do prefeito Mazinho Serafim, caso sai com chapa solo na proporcional, poderá eleger apenas um deixando outro na suplência.

Nossa reportagem ouviu o vendedor de picolé Roberto de Souza que se diz ser um conhecedor da política local. “Isso é só papo. No final, todos estão juntos. Só vai se quebrar os candidatos mais fracos financeiramente,” disse o vendedor.

Sena Online