Polícia prende sargento da PM-AC e militares do Amazonas acusados de ameaçar posseiros em Porto Acre

Polícia conseguiu apreender com o grupo quatro pistolas, um revólver 38 e quatro espingardas, além de facas, algemas, munições, celulares e rádios comunicadores – Foto: Regiclay Saady

Por Dell Pinheiro – Dell.81@hotmail.com – Agentes da Delegacia da 5ª Regional prenderam oito homens na noite de quarta-feira, 16, na localidade Novo Andirá, zona rural de Porto Acre, acusados de ameaçar moradores instalados em uma área de conflito de terras. Dos suspeitos, cinco são policiais militares, sendo um sargento da Polícia Militar do Acre e os outros quatro militares do município de Boca do Acre, no Amazonas

“Policiais que estavam em diligência receberam informações que reforçaram as denúncias de que haviam esses elementos efetuando disparos de arma de fogo na localidade e também constrangendo vítimas a abandonarem as suas casas”, disse o delegado Cleylton Videira, responsável pela Delegacia da 5ª Regional da Polícia Civil em Rio Branco.

Ele também comentou sobre o conflito de terras naquela área. “A localidade sofre uma reintegração de posse e o fazendeiro dono das terras teria contrato o grupo para expulsar as famílias. Existe um conflito ali que é judicializado na esfera cível. No entanto, avançou para a parte criminal de uma forma mais contundente. Quem contratou o grupo para constrangem os moradores também responderá criminalmente”, salientou Videira.

Vasto armamento

A polícia conseguiu apreender com o grupo, quatro pistolas, um revólver 38 e quatro espingardas, além de facas, algemas, munições, celulares e rádios comunicadores. “Parte das armas apreendidas pertencem à polícia do Amazonas. Agora é identificar a conduta de cada policial acusado. Os armamentos serão encaminhados à perícia”, ressaltou Videira.