PALAVRAS

Naíde Macedo

As palavras se completam
Se misturam, se separam, se embolam.
Muitas não se decifram
Nem se aprende na escola.

Umas eu nunca esqueci
Que aprendi na hora da cola.

De amigo surgiu amizade.
De feliz, felicidade.
De onde surgiu família
Carinho compreensão?
Muitas surgiram do amor
Que se tem no coração.

De onde surgiu saudade
Palavra bem brasileira
Que não tem tradução
Em outras línguas estrangeiras?

Do amor que a gente sente
Pelos entes mais queridos,
Familiares e amigos.
Das pessoas que admiro,
Que a distância separou.
Mas nunca são esquecidos.

Uns que ainda encontramos
Outros que pra nunca mais.
Despedem-se desta vida
Sem mesmo olhar pra trás
Estão muito bem guardados
Não esquecemos jamais.

É Coordenadora de Ensino e poetisa de Mâncio Lima/AC.