PAIXÃO NACIONAL

Reprodução

Lorena de Cáritas Dantas Tuma

Perdoe-me se eu insisto nesse tema
Não tão ético, nem poético,
Mas recorrente, em telas,
Conversas, poema, canção:
A bunda.

Representa a nação,
No cartão postal
Das praias do litoral,
Na programação familiar dominical,
E, sem dar descanso às vistas,
Também está à vista,
Em toda grade semanal.

Mesmo sendo tão comum
Em toda rotina da cidade,
Mais ordinária, numerosa,
Que os 7 bilhões de bípedes,
Estampa a revista, o jornal,
Na internet viraliza,
Há quem diga: é a paixão nacional.

Dela, falo abertamente,
Pois não é só tema de cama,
Recâmara,
É tema político, institucional,
Do congresso, da câmara.

Entre o sim e o não,
Está na conversa erótica,
Na intimidade de quem ama,
E na pauta republicana.

Mas ainda que alimente a mente fértil,
De tantas emoções e fantasia,
Não discursa, não produz,
Não reproduz, não procria,
Mas nos bastidores da política,
É o pivô da democracia.

Arquiteta e urbanista