Morre atleta acreana que lutava contra câncer; academia publica homenagem

Em maio de 2017, Evely publicou vídeo e emocionou a todos que acompanhavam sua luta contra a doença ao comemorar a cura do câncer – Foto: Evelyn Oliveira Arquivo pessoal

Após quase três anos de luta contra o câncer na medula, a acreana Evelyn Oliveira, 22 anos, morreu na quinta-feira (11), no Hospital São Camilo, em São Paulo (SP), onde permanecia internada desde que a doença ressurgiu no fim do ano passado. A academia Riva Figther, onde a jovem praticava jíu-jitsu, esporte pelo qual era apaixonada, publicou nas redes sociais uma homenagem à ex-atleta.

– Hoje é um dia triste, mas preferimos destacar a vibração e a energia da nossa guerreira Evelyn que nos ensinou que a batalha é diária e o adversário deve ser encarado de frente, sem temer. E foi assim que ela enfrentou a doença que lhe acometeu, até o último instante. Lutou bravamente e deixa o legado de garra e determinação. Evelyn estará para sempre em nossas lembranças e nos nossos corações como exemplo de lutadora e alto astral. Descanse em paz, guerreira! Que Deus console nossos corações e dê à sua família o conforto de que tanto necessitam. Oss – diz a publicação.

Em maio de 2017, ela publicou vídeo e emocionou a todos que acompanhavam sua luta contra a doença ao comemorar a cura do câncer e seu retorno aos tatames, antes da doença ressurgir, mas em novembro, teve a notícia do retorno da doença após passar três meses sentindo fortes dores que não eram controladas nem mesmo com o uso da morfina.

A chegada do corpo de Evelyn em Rio Branco, capital do Acre, estava prevista para ontem. Ela foi diagnosticada com câncer na medula em abril de 2016. Quando descobriu a doença, a atleta lançou a campanha “Procuro um amigo oculto para toda a vida”, em suas redes sociais, em busca de doadores e após quase três meses de espera, em agosto, o transplante ocorreu. O doador era mais do que especial. Recebeu a medula do irmão Kevin Oliveira, de 24 anos, 100% compatível. Desde então, encabeçou campanhas e projetos para ajudar não só a ela, mas outras pessoas que também precisam combater a doença.

O irmão da jovem, Allan Mendonça, contou em entrevista ao G1 Acre que a família estava em São Paulo com Evelyn desde dezembro e que nos últimos dois dias o quadro dela havia se agravado.

O velório será realizado das 2h às 16h deste domingo, na Capela São João Batista, na Avenida Antônia da Rocha Viana, em Rio Branco.

Globoesporte.com/ac