Governo investe em projetos de pesquisas relacionadas ao bambu

Seis propostas serão contratadas – Foto: Bruno Imbroisi

Com o objetivo de fortalecer a cadeia do bambu no Acre, de modo a promover a ampliação do conhecimento sobre a fibra, o governo do Estado fará novos investimentos na área de pesquisas científicas, mediante projetos submetidos a edital da Fundação de Amparo à Pesquisa do Acre (Fapac).

O edital contemplou seis propostas de áreas específicas sobre as espécies, como manejo, tratamento químico, desenvolvimento de insumos e cosméticos, por meio do Programa de Apoio a Pesquisas Estratégicas.

Nos próximos dias, os propositores devem assinar o termo de outorga para a execução dos projetos. A seleção, que prevê o aporte de até R$ 31.600 para cada proposta aprovada, é parte do convênio voltado ao Centro Vocacional Tecnológico do Bambu, o CVT Bambu, celebrado entre Ministério da Ciência e Tecnologia e governo do Acre, sob execução da Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia (Sect), Fundação de Tecnologia do Acre (Funtac) e Fapac.

Os investimentos na área se devem ao fato de que o Acre possui uma das maiores florestas nativas de bambu do mundo. Por seu potencial tanto para a área da construção civil e arquitetura quanto para os cosméticos e artesanato, a fibra é a matéria-prima alternativa e renovável que tem se tornado a aposta do século.

No Acre, o governo do Estado, por meio de instituições científicas e da área da pesquisa, com a parceria de órgãos privados interessados no desenvolvimento dessa cadeia sustentável, vem traçando estratégias para garantir a viabilidade econômica com a utilização da fibra, de modo que se desenvolvam expertises quanto ao estudo de espécies a contemplar todo o ciclo, desde o plantio e manejo até o mercado.

Agência de Notícias do Acre