Giro Geral 7-02-2018

“Ó abre alas. Que eu quero passar. Ó abre alas. Que eu quero passar. Eu sou da Lira Não posso negar. Eu sou da Lira Não posso negar…” foi com essa marchinha tocada pela Orquestra Popular e com as animadas senhorinhas do grupo Anos Dourados que começou a “Carnaval Solidário: Baile a Fantasia”, realizado no sábado, 3, AFA Jardim. Logo após Orquestra Popular, com seu repertório tradicional, a festança seguiu com Carlinhos Bahia e Banda, Bruno Damasceno e Banda, com muito axé, samba de raiz e os melhores sambas enredos carioca. Os foliões capricharam nas fantasias e com alegria contagiante se jogaram no salão de dança até altas horas.

*** O Carnaval Solidário, em sua 4ª edição, coordenado pela primeira-dama Marlúcia Cândida, é um evento de caráter beneficente com recurso arrecado destinado à Central de Apoio às Entidades de Saúde (Cades). Vamos aos flashes pelas lentes de James Pequeno e Rose Farias:

Moisés Alencastro, Claudia Souza, Tião Viana, Marlúcia Cândida, Giuliana Evangelista, Kelly Kley e Jocely Abreu
Leo Rosas e Charlene Brilhante, Andréa Zílio, Rachel Moreira e João Coelho
A ciranda do grupo Anos Dourados
Cesar e Vanusa Messias com o governador Tião Viana
Tião Viana, dona Bia, Márcia Moreira, Fernanda Morais, Marlúcia Cândida e Moisés Alencastro
Juventude entrou no clima e foram a caráter
Tião e Marlúcia com os filhos Virgílio e Catarina
Luciana Logan, Joicely Costa, Moisés Alencastro, Marilena Costa e Gigi Hanan
Nena Mubarac e Rose Farias
Pérsio Junior e Walnizia Cavalcante

Giro Geral viu…

Sábado, 3, às 20h47, no Parque da Maternidade, um cortejo carnavalesco com 16 pessoas, todas fantasiadas, liderado por Karla Martins e Marlúcia Cândida. O ponto final do movimento folião foi o AFA Jardim onde aconteceu o Carnaval Solidário – Baile à Fantasia.

Arnaldo Antunes

O governador Tião Viana estava usando como fantasia no Carnaval Solidário, um terno em duas cores, metade branco e metade vermelho, inspirado no figurino “desconstruído” do cantor e compositor Arnaldo Antunes, ex-integrante da banda Titãs, mestre em criar um visual próprio e irreverente. Tião fez uma referência à dualidade que envolve a formalidade da vida pública e a informalidade da vida privada. Ou, o “estar” e o “sair” da vida pública!

Zorro

Deputado federal Leo de Brito, fantasiado de Zorro, era um dos foliões mais animado no Carnaval Solidário. Só deixou o salão de dança quando encerrou a festa. Na ficção o personagem Zorro é o defensor dos “francos e oprimidos”.

Chef de Cozinha, uma justa homenagem

No Carnaval Solidário, Nena Mubarac estava fantasiada de “Chef de Cozinha” em homenagem a Marlúcia Candida. A primeira-dama é uma ativista incansável na promoção do intercâmbio e na valorização da nossa rica culinária e sua pluralidade com influências das cozinhas árabe, portuguesa, boliviana, indígena e nordestina.

Por falar em Nena Mubarac…

O Carnaval Solidário foi em clima de despedida. Motivos? Ela se aposenta no final do ano e em seguida muda seu CEP, vai residir em Santos (SP), cidade onde mora sua mãe Gisélia. Além disso, Tião Viana encerra seu governo no próximo ano. Nena faz parte da equipe organizadora do baile desde sua primeira edição em 2002, na Tentamen, no governo de Jorge Viana. Começou com um Viana e encerra com outro!

Presidente da Aleac, Ney Amorim, ganhou uma festa surpresa de aniversário na segunda-feira, 6, dos servidores da Casa, deputados e amigos, no Salão Azul na Aleac, pela passagem de seu aniversário. Ney ficou muito feliz e emocionado com a homenagem. Em sua fala de agradecimento a palavra usada por ele foi “gratidão”.