Conversa de bêbado pra delegado

Foto: Reprodução Juruá em Tempo

Em um vídeo gravado dias atrás, durante reunião na Câmara de Vereadores de Mâncio Lima, no Juruá, o senador Gladson Cameli (PP) aparece prometendo asfaltar, com as máquinas da família, a rodovia AC-405, que liga o município a Cruzeiro do Sul, ‘até o dia 14 deste mês’.

Bravateiro

A bravata não passa do desdobramento de outra, feita no ano passado, com a presença do ministro dos Transportes do governo Temer. Na ocasião, Gladson prometia a pavimentação completa da BR-364, o que não aconteceu.

Fala embolada e desculpa esfarrapada

Trôpego e com fala embolada, o senador da República e pré-candidato ao governo do Estado aparenta estar sob efeito de bebida alcoólica. Sua participação na reunião se resume à promessa citada acima e a justificativa para se retirar do local é que estariam chegando, de avião, dois geradores de energia elétrica que resolveriam o problema do racionamento na região do Juruá.

Pega na mentira!

Mas segundo o site O Juruá Em Tempo, esta segunda falácia teria sido desmentida posteriormente, com a chegada de dois geradores na última terça-feira, providenciados pela Guascor – empresa responsável pela geração de energia para a região.

De praxe

O site ressalta ainda que o aspecto da fala e o gestual do senador do PP sugerem que ele não estivesse exatamente sóbrio ao proferir o discurso. E acrescenta que, infelizmente, episódios semelhantes têm sido cada vez mais comuns.

Público vs. privado

O Juruá Em Tempo ainda ressalta não se tratar’ de impor algum padrão moral’ a quem quer que seja, sobretudo quando o que se faz se dá em âmbito privado, mas em se tratando de um senador da República – e ainda por cima pré-candidato ao governo –, é de interesse de todos tudo aquilo que é feito em público.

Eis a questão

No caso de Gladson, tais exposições públicas têm ocorrido com frequência, seja por publicações nas redes sociais feitas pelo próprio senador, seja em forma de reuniões como a que ocorreu na Câmara de Vereadores de Mâncio Lima.

Visita como cidadão

Foto: Da Assessoria

Ontem pela manhã, dando sequência a uma séria de conversas e visitas que tem feito durante o recesso parlamentar, o senador Jorge Viana (PT) teve um longo encontro com o prefeito Marcus Alexandre (PT), na prefeitura da capital. Segundo o próprio senador, ele esteve na prefeitura como cidadão da capital.

Tempos difíceis

“Já fui prefeito, governador duas vezes e hoje estou no Senado, mas é como morador de Rio Branco que estou aqui. O Marcus Alexandre sabe que pode sempre contar comigo. Os tempos são terríveis: uma crise econômica, uma crise política que tiram direitos das pessoas, que danificam a economia do pais e prejudicam investimentos que poderiam gerar mais empregos. E acontece que isso sacrifica muito os gestores públicos”, disse o parlamentar acreano.

Situação de absoluto caos

Segundo o senador, a situação das prefeituras no Brasil é de ‘absoluto caos’. “Aqui no Acre, o nosso governador tem batalhado para superar tudo, e o Marcus Alexandre, como prefeito de capital, consegue se destacar, mesmo nesses tempos difíceis”, declarou Jorge Viana.

Ouvir mais do que falar

Desde o início do recesso parlamentar, Viana tem permanecido no Acre e mantido uma forte agenda de trabalho. Já percorreu vários municípios, conversando com lideranças políticas e com a população de maneira geral. O senador tem procurado antes de tudo ouvir bastante as pessoas para compreender a realidade e buscar solução para os desafios das cidades do Acre.

União como solução

“Nessas horas em que falta recurso, que faltam condições ideais para a gestão é que todos devem ajudar. E é isso que tenho procurado fazer com o meu mandato, colocando junto disso a minha vivência como gestor. Tudo que eu quero é ajudar, porque se todo mundo ajudar, a gente atravessa esses tempos difíceis”, disse ele.

Capacidade administrativa

Ao final do encontro o senador se mostrou satisfeito com a conversa e aproveitou para falar sobre a capacidade do prefeito Marcus Alexandre, que segue com boa avaliação mesmo nesse período em que as prefeituras sofrem com a falta de verbas.

Disposição pro trabalho

“O Marcus Alexandre precisa da colaboração de todos nós. O bom de conversar com ele é que ele tem uma disposição muito grande para o trabalho, é uma pessoa de grande responsabilidade, que não se abate nunca e que já nos ajudou a enfrentar muitos desafios no Acre. O Marcus tem um jeito de estar próximo de todos e é por isso que se tornou uma esperança grande que a gente tem na política”, concluiu o senador.

Calote tucano

Servidores públicos municipais de Assis Brasil ainda estão sem poder quitar as contas de final de ano. É que o prefeito da cidade, Zum, do PSDB, não depositou o salário de dezembro dos funcionários.

Prejuízo certo

A expectativa era de que parte dos servidores recebessem o mês de dezembro ontem, dia 10 de janeiro. Mesmo assim o prejuízo é certo, uma vez que a maioria vai pagar juros de financiamentos, empréstimos, cartões de crédito e do cheque especial.

Figurante

Com o prefeito Zum em viagem a Florianópolis, quem está no comando da cidade é o vice-prefeito, Zé do Posto, do PSD. Mas poder interferir nas finanças do município, sua presença na prefeitura é apenas figurativa.

Amargo regresso

Segundo o site 13dejulhonoticias, o prefeito tucano deverá voltar de suas férias ainda esta semana. No regresso, vai encontrar uma cidade ainda mais esburacada, dívidas acumuladas e muita gente a bater na porta do seu gabinete a fim de cobrar as promessas de campanha.