Confiança do consumidor cresce e atinge maior nível desde dezembro de 2014

Tanto a situação atual quanto as expectativas apresentaram resultados positivos – Foto: Atua Agência/Divulgação

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) subiu 3,5 pontos em março e alcançou 85,3 pontos, o maior nível desde dezembro de 2014, segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV).

Tanto a situação atual quanto as expectativas apresentaram resultados positivos. O Índice da Situação Atual (ISA) subiu 1,2 pontos, alcançando 71,5 pontos, o maior nível desde agosto de 2015 (71,8);e o Índice de Expectativas (IE) avançou 5,1 pontos atingindo 95,7 pontos, o maior desde fevereiro de 2014 (100,7).

De acordo com a FGV, a melhora da confiança ocorreu em todas as faixas de renda. Os destaques ficaram com a recuperação dos consumidores com renda familiar mensal entre R$2.100,01 e R$ 4.800,00, cujo índice subiu 5,1 pontos em relação ao mês anterior, influenciado por melhores expectativas em relação a situação financeira das famílias e um maior ímpeto de compras.

“A sondagem de março confirma a retomada da trajetória de alta da confiança do consumidor, interrompida com um forte ajuste no sentido contrário ao final do ano passado. O resultado continua sendo conduzido principalmente pela melhora das expectativas. Apesar disso, notícias favoráveis à retomada da economia, como a desaceleração da inflação, a queda dos juros e a liberação de recursos de contas inativas do FGTS, podem levar a uma alta mais consistente das variáveis que medem a situação corrente dos consumidores ao longo dos próximos meses” afirma Viviane Seda Bittencourt, Coordenadora da Sondagem do Consumidor, por meio de nota.

G1