Bocalom exige Alan Rick vice de Glason para retirar candidatura ao Senado

Da redação – Uma exigência do líder do DEM no Acre, o ex-prefeito de Acrelândia Tião Bocalom, deve resultar em mais uma mexida no tabuleiro da oposição no jogo para a disputa eleitoral de 2018. O democrata exige que a chapa majoritária para o governo do Estado tenha como vice o deputado federal Alan Rick (DEM). Essa seria a condição para que ele, Bocalom, desista de disputar o Senado e se dedique a uma candidatura a deputado federal.

A exigência já teria sido apresentada ao senador Gladson Cameli (PP), que deve encabeçar a chapa ao governo. Se aceita, deve agradar a uns, mas desagradar outros, principalmente o ex-deputado federal Marcio Bittar (PMDB), cujos apoiadores já o anunciavam como vice de Gladson.

Desagrada, também, o deputado federal Major Rocha (PSDB). Ele esperava fazer dobradinha junto com Sérgio Petecão (PSD) na disputa para as duas vagas ao Senado. Rocha terá que se contentar com a oportunidade da reeleição, caso contrário, será rifado. Mesmo assim, sua situação não será confortável, pois terá que disputar votos de parte da oposição com Bocalom.

Já para Gladson Cameli, diante dessa exigência, pode-se dizer que se correr o bicho pega, se ficar o bicho come. Trocando em miúdos, se não aceitar, haverá confusão das grandes na disputa ao Senado; se aceitar, também haverá confusão nas chapas proporcionais. Resta a ele apenas decidir qual dessas duas decisões causará menos dano.