Sem explicar motivos, Ney Amorim pede desfiliação do PT

Deputado que encerra seu terceiro mandato consecutivo vai deixar o PT – Foto: Agência Aleac

Por Leandro Chaves – O presidente da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputado Ney Amorim, pediu nesta quinta-feira, 8, desfiliação ao Partido dos Trabalhadores. Em carta endereçada ao presidente da Executiva Regional da sigla no estado, André Kamai, o parlamentar, que encerra seu terceiro mandato no final deste ano, não explicou os motivos de sua saída, limitando-se a rememorar seus tempos de militância e a falar sobre sua fidelidade partidária.

Ao lado de Jorge Viana, também do PT, Amorim foi o candidato ao Senado Federal pela Frente Popular do Acre (FPA). Ele obteve pouco mais de 115 mil votos (14,5% do total), ficando em quarto lugar na disputa. Sua campanha foi marcada por notícias de desentendimentos com os companheiros de sigla, o que, provavelmente, motivou sua saída do partido.

Informações veiculadas frequentemente na imprensa local também dão conta de que ele teria sofrido boicote dentro do próprio partido e que sua candidatura teria atrapalhado a reeleição de Jorge Viana, um dos maiores nomes do PT acreano. Confira, a seguir, a íntegra da nota.

CARTA DE DESFILIAÇÃO

Queridos amigos e queridas amigas…

Meu amado povo do Acre!

Caro presidente do Partido dos Trabalhadores do Acre

Tudo que começa na vida da gente, certamente um dia acaba e então nós precisamos estar, suficientemente, preparados para isso.

Eu contava 15 anos de idade. O ano 1992. Meu pai foi candidato a vereador pela primeira vez. A Baixada era um lugar com muito poucas possibilidades para as famílias, mas lá tínhamos muitos amigos. Me lembro como hoje. Fizemos um encontro que reuniu mais de uma centena de pessoas. Aquilo, mais do que um ato político, era o início de uma jornada de vida dedicada a uma causa.

No início desejávamos apenas buscar benefícios simples para nossa comunidade, mas no final percebemos que tudo poderia resultar na transformação de vida de muitas pessoas, nos mais distantes pontos do nosso estado.

Os anos que se seguiram foram de luta, dedicação, suor e comprometimento com os que eram nossos líderes.

Várias foram as demonstrações de empenho de nossa parte. Percorremos todos os postos e todas as fases de participação na caminhada de crescimento do Partido dos Trabalhadores e do PROJETO apresentado e que tinha um objetivo: O bem coletivo.

Fizemos de tudo. Pintamos camisetas e bandeira, colamos cartazes, fixamos e pregamos placas, caminhamos por ruas e avenidas, desfilamos em carreatas, agitamos bandeiraços, enfim, nos entregamos, nos empenhamos, apoiamos e defendemos as cores, as ideias e as pessoas.

Nossa maior e mais eloquente fidelidade foi colocada em primeiro lugar a todo o momento. Nunca! Absolutamente nunca faltou um mísero segundo sem que a defesa fiel de todos os princípios partidários fosse colocada acima de tudo.

Mas, como disse no início, tudo o que começa um dia acaba. E chegamos ao fim. Eu, Ney Amorim, Deputado Estadual de três mandatos, Presidente da Assembleia Legislativa comunico minha desfiliação dos quadros do Partido dos Trabalhadores. Ciente de ter feito a minha parte na construção dessa história e de ter a liberdade democrática de caminhar na direção do que acredito.

Sempre disse que eu acredito que servir é o dever de um cidadão e de um cristão. Minha família e eu vamos estar sempre aqui, onde sempre estivemos, para servir ao maior número de pessoas possível.

A todos deixo meu abraço e minha gratidão por tudo que foi partilhado e vivido durante esses anos.