Povos indígenas inspiram espetáculo da Cia. Visse e Versa em cartaz neste mês no Sesc

Foto: Divulgação

Desde o Dia das Crianças, a Cia. Visse e Versa lançou a temporada do espetáculo “Yunu Pãni” – baseado na narrativa poética do imaginário dos povos huni kuin. A obra, foi adaptada através do olhar de duas grandes referências artísticas: Agostinho Ika Muru e Alexandre Quinet, e publicada no Livro da Cura – Una Ïsi Kayawa.

O espetáculo destaca o mistério da fertilidade da terra, mostrando a descoberta ancestral da alimentação através do cultivo de sementes, que deram origem aos legumes. Durante a narrativa, é apresentado que o ser humano, por instinto de sobrevivência, encontrou na caça sua primeira forma de alimentação, assim como, na agricultura encontrou meios de estabelecer conexão com os ciclos da terra.

As apresentações estão acontecendo no Teatro de Arena do SESC e vão até dia 21 de outubro, sempre às 18h, com classificação livre. Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria com 30 minutos de antecedência, com valores de R$10 (estudante) e R$20 (inteira).

Para beneficiar alguns jovens e crianças, a Cia. Visse e Versa realizou uma sessão especial de pré-estreia, no início do mês de outubro, para alunos das escolas da rede pública Dom Bosco, Pedro Martinello e CEBRB.

Este é mais um projeto realizado pela Cia. Visse e Versa de Ação Cênica, através do edital do Fundo Estadual de Cultura – FUNCULTURA 2017 e pelo Fundo Municipal de Cultura, com o apoio do SESC, em parceria com a Federação de Teatro do Acre FETAC.

Assessoria Cia. Visse e Versa