Posts de Bolsonaro com pornografia e ‘golden shower’ repercutem na imprensa internacional

G1 | O presidente Jair Bolsonaro publicou nesta terça-feira (5) um vídeo com conteúdo pornográfico gravado durante o carnaval de São Paulo. As imagens mostram dois homens que dançam sobre um ponto de táxi. Em determinado momento, um deles coloca o dedo no ânus e se abaixa para que o outro urine nele.

Nesta quarta (6), em novo post, Bolsonaro perguntou: “O que é golden shower?”. A expressão significa “ducha dourada” (em tradução literal). É um termo em inglês usado para definir relações sexuais envolvendo o ato de urinar no(a) parceiro(a).

O jornal americano “The New York Times” conta que, na noite de terça-feira (5), “enquanto milhões de seus conterrâneos estavam aproveitando as últimas horas oficiais do famoso e hedonista Carnaval do Brasil”, Bolsonaro “expressou certo desconforto com o conteúdo do vídeo”, que desencadeou uma série de comentários, “mas disse que se sentiu obrigado a compartilhá-lo”.

Foto: Sérgio Lima/Poder 360

Com o título “Presidente brasileiro posta vídeo com golden shower. Comentários jorram [o termo em inglês representa um trocadilho]”, o texto descreve o vídeo.

O jornal lembra que a conta de Bolsonaro tem 3,4 milhões de seguidores e menciona que a postagem despertou reações de internautas, como a do senador Humberto Costa, que o chamou de “patético”, ou da cientista política Mara Telles, que sugeriu que o presidente teria quebrado o decoro do cargo.

O jornal britânico “The Independent” afirmou que, depois de postar o “vídeo explícito de um homem urinando na cabeça de outro”, o presidente questionou “o que é um golden shower”.

O jornal paraguaio “Última Hora” afirmou que o presidente disse ter se sentido incomodado por divulgar o vídeo, mas declarou que “tinha que expor a verdade para que a população tenha conhecimento e tome suas prioridades”.

O periódico disse que o presidente foi alvo de “críticas satíricas” durante o carnaval e provocou uma “imensa polêmica no país ao publicar imagens de forte conteúdo não apto para todos os públicos”.

O “Última Hora” afirmou que Bolsonaro se declara como “fervoroso defensor da família tradicional do Brasil e está muito vinculado às igrejas evangélicas”. O texto ressaltou que as imagens foram interpretadas como “uma crítica à festa preferida dos brasileiros” e que a hashtag “ImpeachmentBolsonaro” liderou os assuntos mais comentados do Twitter na manhã desta quarta.

Um dos principais sites de notícias argentinos, o Infobae noticiou os posts de Bolsonaro no Twitter e em seguida apresentou um contexto da prática de “golden shower”, com referências à mitologia grega.

“Segundo a tradição e as fontes existentes, especialmente em ‘Metamorfoses’, do poeta Ovídio, diz-se que o deus Zeus se aproximou de Danae, trancada em uma jaula, na forma de uma ‘chuva de ouro’ que a engravidou.”

O jornal mexicano “Excelsior” aponta que as imagens divulgadas pelo presidente brasileiro foram criticadas por muitos internautas e a hashtag #ImpeachmentBolsonaro esteve entre as mais comentadas do Twitter na manhã desta quarta.

“Usuários de redes sociais lançaram uma campanha on-line em que pediram um julgamento político contra Bolsonaro, já que, segundo a lei brasileira, ‘proceder de maneira incompatível com a dignidade, honra e decoro’ está entre os crimes contra a probidade na administração pública e poderia levar à ‘perda do cargo'”, diz o diário mexicano.

Em sua edição espanhola, o diário “El País” comenta que “a maior economia da América Latina, com seus 200 milhões de habitantes, assiste atônita a outro excesso de um político que havia abaixado o tom que caracterizou sua carreira política até a vitória eleitoral”.

“Até a noite de terça-feira, quando ele lançou um tuíte contra os blocos, a base do carnaval de rua brasileiro: caminhões com cantores ou DJs com música alta no meio da rua, que podem chegar a dezenas e até centenas de milhares de pessoas que dançam e bebem desenfreadamente vestidas frequentemente com pouco mais que um traje de banho. Além disso, há os sambódromos com seus desfiles organizados e espetaculares, que a televisão transmite”, prossegue o jornal.

O jornal britânico “The Guardian” diz que Bolsonaro provocou “indignação e nojo” com o vídeo pornográfico. O jornal diz que a publicação foi feita “em uma aparente tentativa de rebater as críticas à sua administração feitas durante o carnaval”.

O “Guardian” afirmou que, apesar de haver pedidos para que Bolsonaro se desculpe, isso não aconteceu até agora. E termina dizendo que, depois da publicação do vídeo, o presidente postou “uma segunda mensagem bizarra perguntando o que é golden shower?”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *