Outubro Rosa: Prefeitura de Rio Branco oferta ultrassonografia de mama

Mamografia pode ser feita no Centro de Apoio e Diagnóstico (CAD) e as ultrassografias no anexo da Santa Casa de Misericórdia – Fotos: Fagner Delgado

A prefeitura de Rio Branco, que já oferta mamografias, agora também garante, por meio da Secretaria Municipal de Saúde – SEMSA, ultrassonografia bilateral de mama e endovaginal. A mamografia pode ser feita no Centro de Apoio e Diagnóstico (CAD) e as ultrassografias no anexo da Santa Casa de Misericórdia.

A secretária adjunta de Saúde, Jesuíta Arruda, explica que a SEMSA fez um contrato com a empresa que realiza os exames de ultrassonografia” ampliando assim nossa capacidade de diagnóstico”, relata ela, lembrando que esta é a novidade do Outubro Rosa deste ano.

Para a realização dos dois tipos de exames, as mulheres devem buscar atendimento médico ou de enfermagem e agendar seus exames nos Centros de Saúde ou nas Unidades de Referência de Atenção Primária – URAPs, no Setor de Regulação.

A Sociedade Brasileira de Mastologia recomenda que se faça o exame preventivo a partir dos 40 anos de idade, com um intervalo entre os exames de 2 anos para as mulheres que não possuem histórico familiar de câncer de mama. Se existir um caso na família, como tia, irmã ou mãe, o indicado é realizar o exame todos os anos a partir dos 35 anos de idade, para a prevenção da doença.

Já a ultrassonografia das mamas costuma ser solicitada quando o médico detectou alguma alteração na mamografia e precisa analisar o caso mais detalhadamente, identificando o tamanho e características da lesão. O exame também é indicado de maneira preventiva em mulheres de menos de 40 anos. Pacientes que possuem mamas muito densas ou próteses de silicone também costumam ser submetidas mais frequentemente ao ultrassom das mamas, já que essas características dificultam a análise da mamografia.

Charlene Rocha marcou as ultrassonografias – mamária e endovaginal, na Políclinca Barral y Barral e conta que sempre realizava os exames na rede privada

A coordenadora da Área Técnica de Saúde da Mulher da SEMSA, enfermeira Maria Teresa Mont’ Alverne destaca que a ultrassonografia também é frequente no diagnóstico clínico, podendo ser complementar à mamografia. “Geralmente esse exame é indicado para confirmação no diagnóstico feito a partir da mamografia”.

Mamografia e ultrassonografia

Aos 67 anos, nessa sexta-feira, Dona Eulina Tavares agendou a mamografia dela no CAD. Ela conta que foi despertada pela campanha Outubro Rosa do ano passado e agora não vai mais deixar de realizar o exame anualmente. “Eu vi na tv a importância da mamografia e corri para fazer. Este ano já fiz de novo e se Deus quiser, não vai aparecer nada de anormal no meu exame”.

A recepcionista Charlene Rocha marcou as ultrassonografias – mamária e endovaginal, na Políclinca Barral y Barral e conta que sempre realizava os exames na rede privada. “Agora aqui sendo de graça a gente economiza e é muito bem atendida”, conclui.

Assessoria PMRB