Munição que abasteceria traficantes na Maré veio da Bolívia, Paraguai e Suíça

Os cerca de 25 mil projéteis que foram apreendidos nesta segunda-feira pela Polícia Rodoviária Federal em Seropédica, na Baixada Fluminense, foram fabricados na Suíça, Bolívia e Paraguai. A munição saiu de Foz do Iguaçu, no Paraná, e tinha como destino a comunidade Nova Holanda, no Complexo da Maré, na Zona Norte do Rio. O homem, de 23 anos, que levava os projéteis e mais 12 fuzis e 33 pistolas, além de carregadores, foi preso durante uma abordagem no pedágio.

Munição encontrada em Seropédica. (Divulgação/PRF)
Divulgação/PRF

Os projéteis são de calibres variados e de uso restrito. Entre as armas, há fuzis de calibre 5,56mm e 7,62mm. As pistolas são de calibre .40, 9mm e. 45. Um dos equipamentos que chama a atenção é um carregador para pistola conhecido como “pente de goiabada”, por lembrar uma lata do doce, que chega a disparar 100 tiros. Deste tipo, quatro carregadores foram encontrados.

Outros equipamentos semelhantes com capacidade de até 30 tiros também foram apreendidos. A maioria das pistolas que estavam em posse do traficante de armas tinham adaptadores para rajada. Ao todo, 106 carregadores e uma granada foram encontrados no carro, além das armas.

Carregador conhecido como ‘pente de goiabada’ tem capacidade de 100 tiros.
(Divulgação/PRF)

O delegado Fabrício Oliveira, da Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (Desarme), afirmou que será instaurado um inquérito para apurar todos os detalhes do carregamento apreendido pela PRF, como a origem do material. As armas foram apresentadas na sede da delegacia, que fica na Cidade da Polícia, no Jacaré, na Zona Norte do Rio.

Maioria das pistolas encontradas tinham adaptador para rajadas. (Divulgação/PRF)

 

Extra