Lourival Marques cobra agilidade dos bancos na liberação de crédito para agricultores

“A burocracia bancária está emperrando a liberação desses recursos do Programa Nacional de Agricultura Familiar”, enfatizou o deputado – Foto: Da Assessoria

O deputado Lourival Marques (PT) registrou seu descontentamento com a falta de agilidade na liberação do crédito para os produtores rurais, durante reunião entre técnicos da Emater, da Secretaria de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar (Seaprof) e representantes das instituições financeiras Banco do Brasil e Banco da Amazônia. O encontro promovido para facilitar entendimento sobre as linhas de crédito disponíveis para a agricultura familiar levantou a questão da dificuldade na aprovação e liberação dos recursos do Pronaf – Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar.

“Um dos principais desafios da Emater e da Seaprof é facilitar o acesso ao crédito disponibilizado pelo governo federal para os produtores em todo o Estado. A burocracia bancária está emperrando a liberação desses recursos do Programa Nacional de Agricultura Familiar”, disse o parlamentar.

Lourival Marques lembrou que as duas instituições, Emater e Seaprof, têm realizado diversos mutirões nas comunidades rurais mais isoladas para facilitar a elaboração de projetos e propostas para as linhas de crédito disponíveis e o percentual de aprovação pelas instituições financeiras é mínimo. “Os técnicos têm se esforçado para democratizar o acesso ao crédito, mas infelizmente os bancos dificultam o processo”, disse.

“O governo do estado está investindo mais de R$ 100 milhões nas diversas cadeias produtivas a borracha, mel, açaí, suinocultura, horticultura, fruticultura e da mandioca. Mas a falta de crédito de custeio para as atividades agrícolas dificulta para o produtor implantar suas lavouras, dar manutenção e mesmo fazer a colheita”, afirmou Lourival Marques.

Da Assessoria