João Mota diz compreender posição da direção, mas lamenta saída precoce: “Soco no estômago”

João Mota com o técnico Zé Marco, do Galvez, após clássico da 4ª rodada do 1º turno do Campeonato Acreano – Foto: Reprodução/Rede Amazônica

Quase três meses depois de iniciar o trabalho como treinador do Rio Branco, o português João Mota foi desligado da função. A oficialização da saída do técnico português foi confirmada na segunda-feira (11), pelo diretor de futebol Alex Cavalcante, que justificou a decisão em virtude de problemas financeiros e da “fuga da programação” elaborada pelo clube para o primeiro semestre da temporada.

Com malas prontas para deixar o Acre, João Mota conversou com o GloboEsporte.com na tarde de segunda e se posicionou sobre a demissão precoce. O treinador avaliou o trabalho realizado no Estrelão e diz compreender a posição tomada pela diretoria.

– Acho que o trabalho foi positivo. Eu tinha realmente uma expectativa de fazer aqui um relançamento, ou um lançamento da minha carreira no Brasil. Tinha tudo, jogadores, campeonato, tempo, mas também não sou eu que mando, não depende só de mim. Aquilo que posso controlar é o treino, é o comportamento e a atitude dos jogadores. Se as pessoas acham que, por esta ou aquela razão, e acredito que o clube tenha razão em querer fazer uma alteração de estratégia e mandar algumas pessoas embora por causa dos problemas financeiros, compreendo isso e não quero comentar essa situação.

– Mas a verdade é que isso me impede de realizar o meu sonho, que era ser campeão estadual, porque eu iria ser campeão estadual. Estava a trabalhar para isso, sabia o que iríamos encontrar, tínhamos três a quatro semanas para trabalhar. No domingo tive a manhã toda a preparar o que queria fazer. Iriamos apresentar um futebol mais agressivo, um pouco diferente para melhor. Quando chega a noite vem o soco no estômago. Custa um pouco a engolir, mas a gente tem que respeitar porque sempre fui bem tratado aqui – continuou.

João Mota admite que resultados não conquistados em jogos considerados fundamentais no primeiro semestre podem ter influenciado no fim do seu ciclo no Estrelão.

– Acredito também e assumo que os resultados, neste jogo (contra o Plácido de Castro), e o jogo com o Bahia possa ter influência na programação que eles tinham para a temporada, mas no futebol a gente não pode antecipar essas situações porque é um jogo e tudo pode acontecer – enfatizou.

João Mota comandou o Rio Branco em seis jogos oficiais, cinco pelo Campeonato Acreano e um pela Copa do Brasil, com três vitórias, um empate, duas derrotas, 17 gols marcados e 10 sofridos.

Mesmo com o trabalho encerrado antes do que imaginava, o treinador assegura que a experiência foi positiva. Ele comentou a participação (ou falta dela) da torcida e pediu apoio ao novo treinador Jader de Andrade.

– Foi uma experiência muito boa porque conheci novos jogadores, um novo campeonato, estou mais dentro do que é o futebol brasileiro, cada vez mais. Aos torcedores, se é que há torcedores no Rio Branco, e peço desculpas por dizer isso, mas realmente não senti o calor humano nas bancadas (arquibancadas), o que é normal por sinal, pois ainda estávamos no princípio. O que senti foi três ou quatro rapazes que se escondem atrás de um computador e dizem mal. Os jogadores que foram massacrados aqui, que não deveriam ser. Torcedor pra mim tem outro sentido do que falar mal do time. De qualquer forma, falando para as pessoas que gostam do Rio Branco e que me apoiaram, quero dizer que não desistam.

– Apoiem o Jader, é um cara da casa, bom caráter, grande profissional, e vou torcer para que o Rio Branco consiga apresentar um futebol diferente, ainda mais forte e que possa ser campeão estadual porque tem equipe para isso.

Fora das semifinais do primeiro turno do Campeonato Acreano, o elenco do Rio Branco-AC trabalha para o início do segundo turno, que ainda não tem data confirmada pela Federação de Futebol do Acre (FFAC) para iniciar.

Globoesporte.com/ac

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *