Fórum de Desenvolvimento apresenta avanços de 2018 e planeja ações para o próximo ano

Representantes de todas as instituições que compõem o Fórum participaram da reunião que ocorreu na sede da FIEAC – Fotos: Assessoria FIEAC

Representantes das instituições que compõem o Fórum Permanente de Desenvolvimento do Acre estiveram reunidos, na tarde da última quarta-feira, 12, na sede da FIEAC, para participar de uma reunião onde foram apresentados os avanços obtidos ao longo de 2018 e também para deliberar sobre as ações que serão desenvolvidas a partir do próximo ano.

O presidente do Fórum e da Federação das Indústrias do Acre, José Adriano, fez a abertura do encontro. Após dar boas-vindas aos presentes, ele fez questão de cumprimentar o Instituto Federal do Acre (Ifac), que é o mais novo membro do Fórum – que a partir de agora passa a contar com 14 instituições. Na ocasião, o empresário enalteceu todos os parceiros pelo trabalho em conjunto.

“Agradeço, em especial, Sebrae, Fecomércio e Federação da Agricultura e Pecuária, que estiveram muito presentes, atuando tanto nas discussões como no direcionamento dos estudos. Me sinto contemplado pelos seis meses de trabalho que realizamos, pois não é fácil reunir tantas instituições. E se Deus quiser, agora à frente da Ação Pró-Amazônia, que reúne as federações de indústrias dos nove Estados da Amazônia Legal, vamos levar essa proposta, que é um diferencial. Pretendo compartilhar essa experiência positiva para que outras federações também possam aderir”, frisou.

O superintendente do Sebrae, Mâncio Cordeiro, enfatizou a importância do Fórum de Desenvolvimento. “Foi uma ideia que iniciou pequena e já tem um Observatório que começa a entregar importantes produtos. É um ambiente que reúne governos, todo setor produtivo, institutos de pesquisa, universidades, entre outros órgãos. O Sebrae, por entender que isso é fundamental, se incorporou, pois as ações do Sebrae podem ser balizadas na direção em que o Fórum estiver indicando, tendo essa sinergia que a sociedade espera que façamos. Tenho esperança de que esse seja só o começo de trabalho que a sociedade fará pensando em seu próprio futuro”, assinalou Cordeiro.

Durante o encontro, foi detalhado todo o trabalho promovido pelo Fórum de Desenvolvimento nos últimos seis meses

Durante o encontro, foi detalhado todo o trabalho promovido pelo Fórum de Desenvolvimento nos últimos seis meses, como, por exemplo, os boletins do comércio exterior, do setor de serviços e comércio varejista, de preços ao consumidor, dos setores agropecuário e florestal madeireiro e também o relatório publicado pelo Observatório destacando as principais informações do Estado contidas no Senso Agropecuário do IBGE de 2017. Ainda na reunião, também foi apresentado o panorama atual de diferentes setores produtivos do Acre.

Assuero Veronez, presidente da Federação de Agricultura (FAEAC), avaliou o trabalho realizado pelo Fórum como “magnífico”. “Sobretudo no setor da pecuária, já que não tínhamos ainda uma visão tão completa do segmento de carnes do Estado, pois sempre falamos bastante, entretanto, faltavam esses dados serem sistematizados da forma que foram, em um panorama, traçando esse perfil da pecuária e de sua cadeia”, acrescentou.

Jorge Tomás, coordenador do Fórum de Desenvolvimento, explicou que os próximos passos, após encerrar o que ele considera como ciclo 1 do projeto, serão a criação de câmaras técnicas e estabelecer as rotas de desenvolvimento do Estado. “O objetivo principal do Fórum foi aglutinar todos os atores da sociedade para juntos propormos o desenvolvimento para o Acre. Agora, pretendemos organizar melhor as câmaras técnicas, que serão compostas por profissionais das várias instituições, contaremos com consultorias e poderemos eventualmente contratar especialistas quando houver necessidade para nos auxiliar para um trabalho da melhor qualidade”, destacou.

Assessoria FIEAC