Foco na bola parada: números mostram arma a ser explorada pelo Palmeiras no Brasileirão

Deyverson marca pelo Palmeiras no clássico contra o São Paulo – Foto: Divulgação/Palmeiras

O Espião Estatístico do GloboEsporte.com trouxe na última sexta-feira o desempenho dos times do Campeonato Brasileiro na bola parada. O Palmeiras tem o melhor aproveitamento entre os 20 times da competição: 15,58%. São 77 finalizações e 12 gols feitos.

Analisando os números levantados pela reportagem, é possível ver um caminho que o Palmeiras pode seguir nessa reta final do campeonato. A nove rodadas do fim do Brasileirão, o time de Felipão vai enfrentar sete times que têm dificuldades em jogadas de bola parada – a única exceção é o Flamengo.

A situação fica ainda mais confortável para o Verdão quando analisamos o outro dado: gols tomados a partir de bola parada. O Palmeiras é o oitavo time que menos toma gols nessas jogadas (escanteio, falta levantada, lateral aéreo, falta e pênalti).

Na tabela a seguir é possível ver a posição de cada time que o Palmeiras vai enfrentar nas próximas oito rodadas nos seguintes quesitos: aproveitamento de gols feitos em bola parada e o número de gols tomados.

Palmeiras tomou 8 gols (13º), fez 12, e seu aproveitamento é de 15,58% (1º).

Destes 12 gols feitos, seis foram de escanteio, dois de faltas levantadas na área, duas de faltas diretas e dois de pênaltis.

O adversário mais duro nesses quesitos será o Flamengo, tem um aproveitamento de gols feitos em bola parada melhor do que os gols tomados. Os outros rivais mostram comportamento inverso.

O Atlético Mineiro, por exemplo, é o primeiro time que mais toma gols assim no Brasileirão e apenas o 11º no aproveitamento ofensivo. O time de Belo Horizonte tomou seis gols de escanteio e quatro de faltas levantadas na área. Para um time com bons cabeceadores, como o Palmeiras, esse pode ser o ponto fraco a ser explorado.

No Palmeiras foram quatro gols sofridos de escanteio, dois de faltas levantadas, um de lateral aéreo e um de pênalti.

A bola parada pode (e deve) ser uma arma a ser explorada por Felipão no Brasileirão. Com 59 pontos, o Palmeiras depende apenas de si mesmo para ser campeão pela décima vez.

Globoesporte.com