Final do Festival de Dança de Rio Branco é realizado no Cine Teatro Recreio

Festival de Dança de Rio Branco concedeu os seguintes prêmios para os grandes vencedores: R$ 2 mil para a categoria Grupos; R$ 1,5 mil para o duo; e R$ 1 mil na categoria solo – Foto: Assis Lima

Após fazer uma verdadeira cruzada pela capital acreana, o segundo Festival de Dança de Rio Branco se encerrou na noite de domingo, 16, no Cine Teatro Recreio, premiando os três grandes vencedores das categorias grupo, duo e solo.

A prefeita de Rio Branco, Socorro Neri, prestigiou o evento, ao lado do diretor de Articulação de Políticas Culturais da Fundação Garibaldi Brasil (FGB), Sid Farney, e o vereador Rodrigo Forneck.

O evento, que teve como realizador o Movimento de Dança do Acre (Moda), e a Associação de Dança do Acre (Asdac); co-patrocínio da FGB, e apoio da Fundação de Cultura Elias Mansour (FEM), Liga de Quadrilhas Juninas do Acre, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), passou pelos bairros Sobral, Calafate, São Francisco e Centro, tendo participação intensa da comunidade rio-branquense.

“O Festival é uma verdadeira vitrine de novos talentos da Dança. Vimos o comprometimento e atenção de todos esses jovens que ensaiaram muito para fazer uma bonita apresentação, e, de fato, fizeram. A FGB acredita nesse tipo de atividade que fomenta a participação ativa e direta das comunidades, descentralizando a cultura de Rio Branco”, afirma o presidente da Garibaldi Brasil, Sérgio de Carvalho.

Os vencedores

O Festival de Dança de Rio Branco concedeu os seguintes prêmios para os grandes vencedores: R$ 2 mil para a categoria Grupos; R$ 1,5 mil para o duo; e R$ 1 mil na categoria solo.

Um dos campeões da categoria Duo, Jefferson Ffiltrinny, destaca como foi participar da iniciativa: “Para mim foi uma experiência muito boa. É a primeira vez que estou numa competição, e já levei o primeiro lugar. Estou muito felia e grato”, afirma.

Já Jéssica Oliveira, do “Dançarinos da Noite”, que levou o primeiro lugar na categoria Grupos, ressalta que não foi fácil, mas levar o prêmio final é recompensador: “Todos nós estamos muito gratos. Ficamos dias ensaiando, não é algo simples, e para todos nós é muito importante levar essa vitória”.

A assessora de comunicação do evento e produtora cultural, Camila Cabeça, aponta que o festival repensou as configurações de onde a arte deve estar presente. “Tem muita gente que nunca esteve no Cine Teatro Recreio, e teve a chance de conhecer e já se apresentar no palco, por meio da arte da Dança. Além do mais, descobrimos talentos por diversos bairros. Essa é uma das grandes vantagens de descentralizar e dar espaço para jovens moradores de bairros mais afastados”, pontua.

Assessoria PMRB