Empresários são apresentados a plano de governo de Bolsonaro

Diretores da FIEAC e representantes do setor produtivo recebem equipe de campanha do candidato da oposição à Presidência da República

Em busca de apoio ao presidenciável Jair Bolsonaro, a equipe local da campanha do candidato esteve reunida na Federação das Indústrias do Estado do Acre (FIEAC), na noite da última segunda-feira, 22 de outubro, com representantes do setor produtivo e diretoria da instituição. Liderado pelo Cel. Ulysses, candidato ao governo do Estado pelo PSL, o grupo apresentou o plano de governo do militar e solicitou adesão do setor nesta reta final do segundo turno das eleições.

“Hoje estamos aqui para pedir apoio das pessoas que querem uma mudança no nosso país. A campanha do segundo turno é ainda mais difícil que a de primeiro turno, e o programa de Bolsonaro defende a ética, a moralidade, a pátria e os bons costumes. Nosso partido abriu mão, inclusive, do fundo partidário de financiamento de campanha, o que mostra uma lisura de pessoas que querem uma política diferente”, defendeu Ulysses.

Representando a classe empresarial, o presidente da Associação Comercial, Industrial, de Serviço e Agrícola do Acre (Acisa/AC), Celestino Bento de Oliveira, afirmou que o grande problema dos candidatos é a falta de visão de que o setor produtivo é a força motriz da economia. “Deixa o empresário trabalhar. O país anda no automático, não precisa de muita coisa. Basta fazer o que é certo. Setor privado forte é sinônimo de setor público forte, e, infelizmente, eles não enxergam isso”, concluiu. “O governo precisa cumprir o seu papel e deixar a iniciativa privada cumprir com o dela, que é o de gerar riquezas e o emprego de que o cidadão precisa”, endossou José Adriano, presidente da FIEAC.

Encerrando o encontro, Ulysses agradeceu a disposição da classe empresarial do Estado para ouvir as propostas e se colocou à disposição para auxiliar no que fosse necessário em relação à segurança. “A nossa vida depende praticamente toda da política. Cada canetada de nossos governantes afeta diretamente a nossa vida e até gerações. Precisamos ter muito cuidado com as nossas escolhas. Por isso, convidamos todos que estão aqui a fazer parte da política”, finalizou.

Ascom Fieac