Convocação oficial

Foto: Divulgação

O governador Gladson Cameli (PP), obedecendo a estratégia montada pelo Palácio Rio Branco de preencher paulatinamente seu quadro de assessores, divulgou ontem, 11, via Diário Oficial, a nomeação de mais 103 cargos comissionados para secretarias e departamentos públicos do Estado.

Ocupação

A maioria dos nomeados irá exercer cargos dentro das instituições que laboram como funcionários de apoio administrativo. Os demais nomeados irão assumir cargos de chefes e diretores de secretarias e departamentos governamentais.

Maracugina

O governo já preencheu mais de 200 cargos entre os 900 disponíveis na reforma administrativa idealizada pela nova gestão. A exiguidade de cargos é que tem deixado os aliados do governo com os nervos à flor da pele, temendo esquecimento de seus nomes.

Amor, Y Love You!

Entre os nomes que figuram no Diário Oficial de ontem, segunda-feira, 11, para atuar na gestão da Saúde está Michele de Araújo Miranda, esposa do deputado federal Alan Rick (DEM).

Na casa que dois botam, nada falta!

Michele Miranda, que tem formação superior em Educação Física, foi nomeada para assumir o cargo de diretora na Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre) e vai receber aproximadamente R$ 13 mil por mês.

Primeira fila

Após o presidente da Executiva Municipal do PP, Livio Veras, emplacar a esposa Olga Veras como diretora da falecida Cageacre e o senador Márcio Bittar emplacar o filho João Paulo Bittar como Chefe de Departamento no Instituto de Assistência e Inclusão Social (AIS), ambos com salários acima dos 10 mil, os apoiadores do governador Gladson Cameli ficaram mais ouriçados.

Mudanças necessárias

Segundo o senador Sérgio Petecão (PSD), primeiro-secretário da Mesa Diretora do Senado, a Portaria Interministerial nº 424, de 2016, que estabelece normas relativas às transferências de recursos da União para Estados e municípios, precisa ser mudada.

Conflitos

Para Petecão, há pontos conflitantes entre a portaria e a realidade dos municípios da região Amazônica, em especial os municípios acreanos, onde obras de grande relevância podem ser inviabilizadas em razão das exigências mantidas pelas normas da portaria.

Exemplo

Uma das questões apresentadas pelo senador está relacionada ao parágrafo 8º, do art. 41, que determina que o convênio deva ser rescindido caso a prefeitura não consiga iniciar a obra em até 180 dias após o pagamento da 1ª parcela.

Peculiaridades

Segundo o 1º secretário do Senado, a definição desse prazo não leva em consideração as características climáticas da região Amazônica, que são diferentes do resto do país.

Duas estações

“O Acre está localizado geograficamente em uma região com basicamente dois períodos climáticos: o mais e o menos chuvoso. O rigoroso inverno amazônico, bem como seus altos níveis pluviométricos, inviabiliza o cumprimento do prazo estipulado para início de obras”, explicou Petecão.

Audiência pública

A Câmara Municipal de Rio Branco realizou nesta segunda-feira, 11, uma audiência pública para tratar da contaminação do açaí pelo agente causador da doença de Chagas e os impactos na saúde da população e na cadeia produtiva. A iniciativa foi do vereador Artêmio Costa.

Protagonistas

Comerciantes, titulares e representantes de órgãos de saúde, pesquisa e fiscalização do produto participaram do evento.

Em detalhes

O secretário de Saúde de Rio Branco, Oteniel Almeida, fez um relato detalhados dos passos dados pelo poder público municipal, desde a descoberta de fezes do barbeiro no açaí comercializado na região central da capital acreana, à realização de exames e a expectativa da divulgação dos resultados, no próximo dia 20.

Papel de cada um

O papel fiscalizador da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) foi elogiado pelo representante do Ministério da Agricultura (Mapa), Jorge Hessel. “O bem maior é o produto com qualidade e a segurança da população”. Ele ressaltou que o Mapa só atua na indústria e que a Semsa atua junto ao comércio.

Novo encontro

Como alguns dos convidados não compareceram, devido curto período entre a decisão de realizar a audiência e a expedição dos convites, será necessário um novo encontro na quarta-feira, dia 13.

Grupo de trabalho

Depois de mais de três horas de encontro, se decidiu pela criação de um grupo de trabalho formado por todos os envolvidos na cadeia produtiva do açaí nas esferas municipal, estadual e federal.

Iniciativas

Outras medidas a serem tomadas: a criação de uma cartilha com todos os passos das boas práticas em toda a cadeia; a atualização do Código Sanitário; e a criação de um selo de qualidade, que comprove a boa procedência do açaí.

Agronegócio

O vice-governador do Acre, Major Rocha (PSDB), esteve no Paraná para participar da Feira Show Rural Coopavel, realizada entre os dias 4 e 8 de fevereiro na cidade de Cascavel.

Novas tecnologias

O evento reuniu as maiores empresas do agronegócio nacional e internacional, que apresentaram alternativas para que os agricultores aumentem a produtividade e conheçam as novas tecnologias disponíveis no mercado.