Cabo de guerra

Foto: Reprodução

Após o pedido de instauração de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar suposto desvio de recursos públicos – que segundo os vereadores de oposição que assinaram o requerimento chega ao montante de R$ 5 milhões –, o prefeito de Porto Acre, Bené Damasceno (Pros), pode ser alvo de mandato de segurança por parte do seu vice, José Augusto Aquino, do PV.

Motivação

A medida a ser tomada por José Augusto decorre do fato de Bené Damasceno, durante suas ausências do município, resistir a cumprir o que manda a lei no que tange à obrigatoriedade de transferência do cargo ao vice-prefeito.

Cadê o comandante?

Com as costumeiras viagens de Damasceno, a prefeitura Porto Acre, segundo a denúncia de José Augusto, fica acéfala.

Lenha

A ação judicial vem à tona justamente em momento delicado para o prefeito do Pros. Com a instalação da PCI que visa investigar supostos irregularidades em sua gestão, a denúncia do seu vice só tende a colocar ainda mais lenha na fogueira em que o prefeito poderá arder.

Quebrou dentro

Foto: Reprodução

Uma portaria expedida pelo Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) pode resultar no fechamento dos 17 frigoríficos atualmente em atividade no Estado.

Boi na linha

A exigência do MPAC se deu em obediência a um pedido da Câmara Municipal de Sena Madureira de que os alvarás de funcionamento dos frigoríficos sejam liberados apenas após a contratação, pelo Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Acre (Idaf), de médicos veterinários e outros técnicos capazes de inspecionar os frigoríficos em relação às suas condições de higiene.

Burocracia

Pela exigência, seria necessário, por parte do governo estadual, de se contratar no mínimo quatro médicos e seis auxiliares para que pudessem cumprir a determinação do MPAC.

Prazo-limite

O Ministério Público fixou o prazo para o dia 31 de março, quando os 17 frigoríficos poderão fechar as portas, o que ameaça dezenas de empregos e poderá acarretar a interrupção no fornecimento de carne bovina a açougues e supermercados.

Reclamação

Os donos de frigoríficos criticam o curto espaço de para que as contratações dos profissionais responsáveis pela fiscalização. De acordo com um dos empresários do setor, a responsabilidade pela contratação de pessoal para a fiscalização e a consequente liberação do alvará cabe ao órgão governamental.

Sugestão

“A gente sabe como o governo é lento quando se trata de solucionar alguns problemas. A não ser que esses veterinários e outros técnicos sejam contratados através de cargos em comissão, como acontecia no governo passado”, acrescentou o empresário.

Empregos em risco

Segundo dados divulgados em um site local, cada um dos frigoríficos em atividade no Acre processa entre 8 a 10 toneladas de carne por dia, e geram, diretamente, 600 empregos no setor.

Guardiãs do sexo frágil

O governador Gladson Cameli (PP) entregou na manhã de ontem, 14, em solenidade realizada na Assembleia Legislativa do Acre, o troféu “Guardiã da Vida” para mulheres que contribuem profissionalmente no auxílio a vítimas da violência doméstica.

Sem distinção

Segundo a assessoria de comunicação do governo, a condecoração relevou o cunho ideológico ou religioso das homenageadas, tendo se fixado nas contribuições dadas pelas profissionais para o rompimento dos ciclos da violência a que eram sujeitas no ambiente domiciliar.

Mulheres maravilhosas

“As mulheres acreanas são guerreiras e autênticas. Vemos que as elas têm conquistado seus espaços com muita determinação e competência. Quero parabenizar todas as homenageadas e esta é uma forma de reconhecimento pelo brilhante papel que elas vêm cumprindo junto à sociedade”, enfatizou Cameli.

Iniciativa

Durante a sessão solene, a Comissão da Mulher Advogada da OAB-AC protocolou, simbolicamente, a minuta do projeto ‘Patrulha Maria da Penha’, responsável pela criação do aplicativo Botão da Vida, instrumento que visa reduzir as agressões domésticas e os feminicídios no Acre.

Problemas de saúde

Na tarde de ontem, 14, o governador Gladson Cameli precisou cancelar todos os compromissos oficiais após sofrer uma piora no quadro de pneumonia. Ele chegou de Brasília na noite da última quarta-feira, 13, participou ontem do evento na Aleac e em seguida foi orientado pelo médico a repousar. Gladson precisará ainda tomar medicamentos em horários predeterminados.

Incumbência

Enquanto Cameli se recupera, caberá ao chefe da Casa Civil, Ribamar Trindade, conduzir as negociações com os sindicalistas da Saúde, que tentam obter melhorias nas condições de trabalho e resolução para o caso Pró-Saúde.

No comando

O vice-governador Major Rocha (PSDB) segue a despachar do gabinete. Rocha estava no comando do governo desde a semana passada, quando o governador viajou ao Distrito Federal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *