Após mais de R$ 10 milhões gastos, prédio onde seria museu vai ser usado por secretaria

Governo anunciou que Secretaria de Estado de Infraestrutura e do Desenvolvimento Urbano vai ser instalada no local. Obras para a construção de museu foram iniciadas em maio de 2017 – Foto: Sérgio Vale

Após um investimento de mais de R$ 10 milhões, o prédio onde estava sendo construído o Museu dos Povos Acreanos agora vai ser sede da Secretaria de Estado de Infraestrutura e do Desenvolvimento Urbano (Seinfra). A informação foi confirmada pelo secretário Thiago Caetano.

Caetano afirmou que a ideia inicial se tratava de uma “obra faraônica” e que estava fora da realidade econômica do estado. Segundo ele, o investimento total para o funcionamento do museu seria de cerca de R$ 34 milhões, mas que para o uso da secretaria deve ser gasto pouco mais de R$ 13 milhões.

“O recurso não era da Cultura, era um recurso do governo do estado do Acre, oriundo de uma captação de crédito junto ao Banco Mundial. É uma obra faraônica, que destoa completamente da realidade do estado hoje. O Acre não tem recurso para manter isso. A ideia é levar o centro administrativo da infraestrutura para lá e, com isso, a gente tira do aluguel”, disse Caetano.

O secretário ressaltou que a economia com aluguel pode chegar, inicialmente, a mais de R$ 60 mil por mês. Caetano afirmou que existe a possibilidade de fazer concessão da parte de cima do prédio para que funcione um restaurante.

“Só pelos primeiros prédios que a gente estimou, já daria mais de R$ 60 mil em aluguel que o estado deixaria de pagar, aliado a isso, tem a possibilidade de fazer concessão da parte de cima do prédio. Isso já daria mais de R$ 20 mil de aluguel. A gente está buscando é desonerar o estado”, afirmou o secretário.

Salas para a cultura

Ao menos duas salas do térreo devem ser destinadas à Cultura, de acordo com o secretário. Caetano voltou a falar sobre a necessidade de cortar gastos.

“A gente não abandonou completamente a cultura. Foi decidido que dois dos espaços que têm lá no prédio, que são grandes, ainda vão ficar destinados à cultura, onde vai ser colocado acervo da Ufac de paleontologia, e outro acervo de belas artes que está abandonado. Com certeza, vai ficar uma parte voltada para a cultura, mas não na proporção e da forma como foi pensado inicialmente”, acrescentou.

Museu Povos do Acre

O prédio onde seria o Museu Povos do Acre foi construído na década de 1960. O local sediou o Colégio dos Padres e, logo depois, o Colégio Meta. Em desuso, a edificação, protegida pela lei 1294/99, do Fundo de Pesquisa e Preservação do Patrimônio Cultural do Acre, foi desapropriada em 2016 para ser transformada no museu.

As obras foram iniciadas em maio de 2017. De acordo com o governo, todo o projeto para instalação do museu – desde a construção até a compra de equipamentos tecnológicos interativos – custaria cerca de R$ 34 milhões.

Portal G1/AC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *