Alessandro Molon anuncia que trocará Rede por PSB

Foto: Reprodução

Os deputados federais Alessandro Molon (RJ) e Aliel Machado (PR) anunciaram nesta segunda-feira que estão deixando a Rede para se filiarem ao PSB. Com isso, o partido perde metade da sua bancada na Câmara: ficam Miro Teixeira (RJ) e João Derly (RS).

A saída dos dois deputados pode dificultar a campanha de Marina Silva à presidência, já que cada partido precisa ter ao menos cinco parlamentares para participar nos debates televisivos. Além dos dois deputados, a Rede tem um senador: Randolfe Rodrigues (AP).

Randonfe disse que as duas saídas representam uma perda para o partido, mas ressaltou que não acredita que Marina ficará de fora dos debates, por estar bem colocada nas pesquisas:

— Eu acho pouco provável que qualquer candidato à Presidência da República querer vetar dos debates a candidata que esta em segundo lugar nas pesquisas de intenção de votos. É lamentável pela perda do quadro, mas não acredito que vá comprometer a presença de Marina nos debates.

Candidato à reeleição este ano, Molon divulgou uma nota dizendo que em um novo partido se sentirá “mais à vontade para continuar a lutar com firmeza e determinação por tudo o que sempre defendi: a redução das brutais desigualdades de nossa sociedade”. Após 18 anos no PT, Molon foi para a Rede em 2015 e agora migrará para o terceiro partido em três anos. Segundo o deputado, ele muda de sigla para “permanecer fiel às bandeiras” que empunha.

No texto divulgado em suas redes sociais, o deputado diz que já avisou Marina Silva sobre sua decisão. Ele elogia a “integridade e história de luta” da presidenciável, e cita o momento crítico por que passa o Rio, sob intervenção federal desde a semana retrasada.

“Em uma conjuntura tão conturbada, não há decisão simples a ser tomada. A complexidade do momento e a fragilidade do quadro partidário brasileiro não devem nos paralisar. O momento atual requer ousadia, exige correr riscos à altura dos desafios presentes. O Rio e o Brasil têm pressa”, escreveu.

Aliel Machado também elogiou Marina Silva — classificada por ele como “personalidade ímpar na nossa tão desacreditada política”, mas ressaltou que “é hora de trilhar outro caminho”.

“Lutamos juntos. Em algumas ocasiões, vencemos. Em outras, fomos vencidos. Mas sempre combatemos de forma honesta e pensando num bem maior”, afirmou.

A Rede deve ter dificuldades de financiamento e de estrutura durante a campanha. Por ter sido criada apenas após o último pleito majoritário, o partido contará com um percentual reduzido dos fundos partidário e eleitoral que financiarão as eleições deste ano. Os recursos são distribuídos conforme o número de parlamentares eleitos e o tamanho da bancada na Câmara.

Fonte: O Globo

Cotado para concorrer a governo de SP, Doria diz que prefeitura funciona sem ele

Favorito a ocupar o posto de candidato do PSDB ao governo de São Paulo, o prefeito João Doria disse nesta segunda-feira que a prefeitura paulistana tem todas as condições de funcionar caso ele saia do cargo. Doria passou boa parte da manhã em compromissos públicos com o ministro da Tecnologia e Comunicações, Gilberto Kassab (PSD), cotado para ser seu vice nas eleições.

— Nós aqui compomos uma equipe. Não é gestão de uma única pessoa. Não temos nenhum ato de heroísmo solitário nem gestão totalitária. O Bruno (Covas, vice-prefeito, também do PSDB) foi eleito comigo com os mesmos votos que eu recebi. Tem sido um brilhante e atuante vice-prefeito. Portanto, aqui não há nenhum problema se o prefeito adoecer ou não estiver presente. A cidade anda, as funções públicas, também — disse Doria.

O prefeito e o ministro negaram qualquer acordo para a eleição estadual, mas admitiram que uma aliança entre o PSDB de Doria e o PSD de Kassab seria natural.

Doria está confiante que a decisão final sobre uma candidatura dele ao governo estadual seja definida no próximo dia 5, quando a direção do PSDB no estado fará uma reunião para deliberar sobre os inscritos para uma prévia. Apenas o ex-senador José Aníbal é considerado pelo grupo uma resistência até o momento. Os outros dois pre-candidatos já teriam sinalizado uma desistência de disputar o posto com o prefeito.

Fonte: O Globo