Aleac realiza sessão solene em homenagem ao Dia da Bíblia e aos 70 anos da Sociedade Bíblica do Brasil

Parlamentares e homenageados durante foto oficial do evento – Foto: Cedida

A Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) realizou na manhã desta quinta-feira (6) uma sessão solene em homenagem ao Dia da Bíblia e aos 70 anos da Sociedade Bíblica do Brasil. A solenidade é fruto do Requerimento nº 54/2017, de autoria do deputado Nelson Sales (PP).

Celebrado no segundo domingo de dezembro, o Dia da Bíblia foi criado em 1549, na Grã-Bretanha, pelo bispo Cranmer. A data foi incluída no livro de orações do Rei Eduardo VI, para que a população intercedesse em favor da leitura da Bíblia.

No Brasil a data começou a ser celebrada em 1850, quando chegaram da Europa e dos Estados Unidos os primeiros missionários cristãos evangélicos. Desde dezembro do ano de 2001 essa comemoração passou a integrar o calendário oficial do país, graças à Lei Federal nº 10.335, que instituiu a celebração do Dia da Bíblia em todo o território nacional.

Ao fazer a abertura da solenidade, o presidente em exercício do Parlamento acreano, deputado Nelson Sales, ressaltou a importância da data para o país. “Sou um cristão, filho de pais cristãos e tenho irmãos pastores, portanto, cresci num ambiente de muita fé. É uma honra para mim encerrar meu mandato com uma sessão solene tão importante como esta. Estou muito feliz, sejam todos bem-vindos à casa do povo”, disse.

Representando a bancada evangélica do Poder Legislativo, o deputado Jairo Carvalho (PSD) disse que a palavra de Deus merece todas as homenagens possíveis. “Como pastor da Assembleia de Deus me sinto muito honrado de participar deste momento, desta linda homenagem. A palavra de Deus é o caminho, é a única saída para todos os nossos problemas e, quando ela é celebrada dessa forma é maravilhoso demais”, falou.

Para o pastor Ivanildo Nascimento, a igreja tem um papel fundamental no fortalecimento do livro sagrado. “Muita gente já tentou destruir a Bíblia. Reis, impérios e partidos políticos já usaram o livro sagrado de todas as maneiras, mas vale ressaltar que a palavra de Deus procederá para sempre, o senhor Deus é o grande autor dessa obra e ele tem o poder. A palavra de Deus é eterna e vai se cumprir, e a igreja tem um papel fundamental nesse processo que é o de resgatar a palavra, fortalecendo-a ainda mais”, frisou.

O ex-reitor da Universidade Federal do Acre (UFAC) Minoru Kinpara, que participou da solenidade como membro dos Gideões Internacionais do Brasil, destacou o quanto a fé em Deus e na palavra escrita na Bíblia o tem fortalecido ao longo dos anos. Ele também expôs sua tristeza quando, enquanto ainda era reitor, um grupo de manifestantes ateus queimaram um exemplar da Bíblia em protesto ao cristianismo.

“Vejo movimentos tão bonitos de pessoas mundo afora que voluntariamente traduzem a Bíblia, a colocando em braile, me faz crer que no decorrer de todos os séculos o evangelismo é o que nos mantêm vivos. Quando eu ainda era reitor da UFAC, um grupo de ateus, que não aceitavam um representante de uma universidade federal professar sua fé, queimaram uma Bíblia durante um ato desrespeitoso, que viralizou nas redes sociais. Aquilo foi algo que me entristeceu, mas ao mesmo tempo eu tive ainda mais convicção de que estou no caminho certo. Ser confrontado e não abrir mão da minha fé, significa que de fato estou firmado numa rocha”, relatou.

O vice-presidente da igreja Assembleia de Deus Ministério Madureira, pastor Davi Santiago, reiterou que a liberdade de pregar o evangelho abre horizontes e tem fortalecido em especial o povo brasileiro. Ele leu o versículo sete do livro de Salmos, e afirmou que todos os problemas enfrentados no mundo são consequência de não se incluir a palavra sagrada na vida das pessoas.

“Nações que passam por cima da palavra de Deus sofrem por isso. No Brasil, apesar de tantos problemas que enfrentamos, é a fé e o evangelismo que nos mantêm firmes e confiantes. O presente sistema que move o mundo não inclui a Bíblia e todos os ensinamentos contidos nela, a consequência disso é que o cidadão sofre na pele e na mente esse caos. A igreja tem sua origem na Bíblia e seu DNA na palavra de Deus, graças a isso temos suportado as adversidades”, disse.

O pastor José Paulo Machado, presidente da Associação dos Ministros Evangélicos do Acre (Ameacre), agradeceu ao deputado Nelson Sales pela realização da solenidade. “Eu estou muito grato por essa homenagem às escrituras sagradas. A palavra de Deus tem sido combatida em toda sua história durante séculos, mas para nossa alegria ela tem resistido ao tempo, à perseguição e nos dias de hoje ela está presente em 90% dos lares do mundo inteiro. A Bíblia é o livro mais lido do mundo”, destacou.

Representando o bispo don Joaquim Pertiñez, bispo da Diocese de Rio Branco, o padre Manoel Monte ressaltou que a Bíblia simboliza o elemento da unidade. “A celebração de hoje manifesta a grandeza que o livro sagrado merece. A Bíblia simboliza a unidade de diversos povos e raças, ela une as pessoas e isso é maravilhoso. A sagrada escritura fundamenta a existência e constrói a paz, ela nos convida a ser Deus, a construir uma vida a partir de Deus. Nós fomos criados para sermos semelhantes a Deus, a imagem e semelhança dele”, complementou.

O pastor Francisco Cláudio Rodrigues, presidente do diretório estadual da Sociedade Bíblica do Brasil, explicou que a SBB é uma entidade sem fins lucrativos, dedicada a disseminar a Bíblia e, por meio dela, promover o desenvolvimento integral do ser humano. Ele agradeceu ainda ao deputado Nelson Sales pela realização da solenidade.

“Todas as ações da SBB têm a finalidade de contribuir para o desenvolvimento integral do ser humano, utilizando como ferramenta fundamental as escrituras sagradas. A Bíblia é um instrumento de transformação espiritual e social, além de fonte de conhecimento e educação. Nós temos que ler a palavra de Deus diariamente, pois Jesus está chegando. O livro sagrado contém valores éticos capazes de auxiliar na construção de uma sociedade e por este motivo o nosso trabalho não pode parar”, disse.

O deputado Jesus Sérgio (PDT) falou sobre a importância da Bíblia e de respeitar a palavra nela contida. Ele destacou o papel de sua esposa para que ele aprendesse a entender e respeitar o tempo de Deus para seus propósitos.

“Dei uma Bíblia de presente à minha esposa quando ainda éramos namorados e ela guarda o livro há 20 anos. Eu sempre respeitei o tempo de Deus em minha vida, mas minha companheira foi a pessoa que mais me ensinou a compreender isso e ela vive esse ensinamento. A Bíblia relata em diversas passagens que o tempo de Deus é perfeito. Hoje, vendo minha trajetória política, me sinto a prova viva disso”, disse.

Ao final da solenidade os deputados e os convidados fizeram uma oração no plenário.

Agência Aleac